Aproveite ao máximo a Galbani!
Pesquisa avançada
O que há na despensa?
X
Ingredientes X

A História Galbani

1882
http://www.ilgustoitaliano.fr/sites/default/files/page-container/img-storia-2.png

Tudo começou em uma pequena aldeia da Valsassina, vale exuberante dos Alpes da Lombardia, perto das margens do lago de Lecco. Foi então que, mais exatamente em Ballabio, Egidio Galbani e seu pai, Davide, lançaram a primeira unidade de produção de queijos, especializando-se no queijo "robiola".

Curiosidade

Egidio Galbani e o pai começam a sua aventura no mundo dos laticínios como “segundo emprego”. Efetivamente, o primeiro emprego de Davide, o chefe da família, era o de ferreiro. No início, o filho Egidio parecia determinado em seguir os seus passos, mas acaba por descobrir uma verdadeira paixão pelos queijos e pelo empreendedorismo, e então opta por investir neste setor.

Ballabio

No final do século XIX, Ballabio já era famoso pela sua tradição queijeira: de fato, esta região era bem conhecida pelas suas grutas de tufo naturalmente frescas, ricas em mofo e ideais para a conservação do queijo. Com este feliz acaso, decorrente das condições geográficas da região, a família Galbani acrescentou a sua paixão, a sua curiosidade e... excelentes competências empreendedoras.

1896
http://www.ilgustoitaliano.fr/sites/default/files/page-container/img-storia-3.png

Em 1896, o jovem Egidio Galbani dá provas das suas qualidades de empreendedor, alugando o sítio Cascina Triulza, em Melzo, onde começa a processar o leite com sete empregados e a ajuda técnica de um motor de 3 cavalos.

Egidio Galbani

Na pequena queijaria de Cascina Triulza, é o próprio Egidio que se ocupa pessoalmente do funcionamento da caldeira. Verdadeiro profissional como sempre se mostrou, o jovem Egidio se empenha a fundo e, com a tenacidade que o caracteriza, consegue obter o certificado de operador de caldeira e garantir o aquecimento ideal para a totalidade da sua pequena fábrica.

1898

A Galbani deixa de ser uma empresa familiar, empregando já 12 trabalhadores. Não é só a produção que aumenta, mas também o sucesso: a reputação de Davide e Egidio Galbani e dos seus produtos, atravessa as fronteiras nacionais e os seus queijos são expostos (e premiados!) nas exposições de Bruxelas, Paris e Munique. É o início de uma carreira cujos pontos fortes constituem a expansão internacional e a atenção prestada às necessidades dos consumidores além-fronteiras.

http://www.ilgustoitaliano.fr/sites/default/files/page-container/img-storia-4.jpg1900

Egidio recebe a confirmação dos seus primeiros êxitos e a sua carreira na indústria láctea sofre um ponto de virada decisivo, como o próprio afirma.

“O fato de o Júri da Exposição de Paris de 1900 (onde participavam os produtores do setor de todos os países) me ter distinguido com o Primeiro Prêmio, constitui a prova mais evidente e incontestável de que as minhas especialidades podem competir com as de todos os outros países”. - Egidio Galbani –

1906

Nascimento do Bel Paese, o queijo que simboliza a Galbani, que chega a ser qualificado como o “Rei dos Queijos” e que virá a fazer frente à forte concorrência francesa.

Como teve início a história deste sucesso? Egidio pretendia criar um queijo que reunisse as características dos produtos franceses, mas que, simultaneamente, tivesse um sabor mais suave e um odor menos acentuado. Outro aspeto que Egidio apreciava bastante era a “não localização” deste novo queijo: o seu objetivo consistia em criar um produto moderno, que não fosse característico de nenhuma região específica, mas que fizesse toda o mundo se sentir em casa, independente do lugar.

As intenções de Egidio refletem-se não somente no nome “Bel Paese” (“Belo País”), mas também na embalagem, moderna e atraente.

O Bel Paese
O rótulo é inovador e representa um símbolo decisivo na época, não somente pela sua dimensão específica e característica, já que cobre todo o queijo, mas também pelos seus pormenores gráficos.
Mostra em primeiro plano o Abade Stoppani, autor do livro “Il Bel Paese”, no qual se inspira o nome do queijo, tendo como fundo uma Itália moderna, representada pelo mapa da rede da estrada de ferro, que era recente na época.

Egidio refletiu sobre todos os pormenores de forma tão profunda que o Bel Paese é, ainda hoje, um verdadeiro sucesso.

1911

A sede histórica da Cascina Triulza é encerrada. A Galbani se instala em Melzo, uma pequena cidade situada a alguns quilómetros de Milão. O edifício é composto por uma área de receção principal, salas para a receção do leite, abrigos para os cavalos, armazéns para as mercadorias e algumas casas (inicialmente para a família Galbani e, posteriormente, também para os empregados).

1920

http://www.ilgustoitaliano.fr/sites/default/files/page-container/img-storia-7.jpg
http://www.ilgustoitaliano.fr/sites/default/files/page-container/img-storia-8.jpg

A Galbani sai praticamente intacta da Primeira Guerra Mundial, pois a produção de queijos de pasta mole para as forças armadas e hospitais é garantida pela implementação do Consórcio Obrigatório.

Com o fim da Primeira Guerra Mundial, Egidio decide modernizar ainda mais a empresa, acrescentando sistemas de refrigeração inovadores na fábrica de Melzo.

Continuando a usufruir deste período de crescimento, constitui em 26 de maio de 1920 a “Sociedade Anónima Egidio Galbani” (“Società Anonima Egidio Galbani”).

Sociedade Anónima Egidio Galbani

A Sociedade declara como atividade “a produção e comercialização de produtos lácteos em geral e seus derivados”. A nova empresa é composta pelos irmãos Egidio e Giuseppe, Giacomo (filho de Giuseppe) e outros empresários locais.

1925

A queijaria de Giussago (na província de Pavia) inicia a sua atividade; é aqui que são produzidos o famoso Bel Paese e o delicioso Mascarpone Galbani, ideal para confecionar tiramisù, a tradicional sobremesa italiana, conhecida também fora do país.

1934

http://www.ilgustoitaliano.fr/sites/default/files/page-container/img-storia-9.jpgA Galbani já emprega mais de 1000 trabalhadores, possui 56 armazéns nas principais cidades italianas e continua com a sua expansão internacional com 4 filiais, 32 armazéns e 108 sedes de representação, a mais distante das quais situada na Argentina.

1926

Provavelmente, por razões de saúde, Egidio abandona a empresa e transmite a gestão aos seus co-fundadores.

1936

http://www.ilgustoitaliano.fr/sites/default/files/page-container/img-storia-10.jpgA Galbani entra no universo da carne através da aquisição da fábrica de charcutaria de Melzo, especializada na produção de mortadela, presunto e enchidos.

1945

Durante a Segunda Guerra Mundial, 62 fornecedores de leite trabalham para a Galbani. O leite chega à fábrica em carroças puxadas por cavalos que durante muito tempo marcaram a paisagem das rotas e dos campos ao redor das fábricas.

1956

http://www.ilgustoitaliano.fr/sites/default/files/page-container/img-storia-11.jpg
http://www.ilgustoitaliano.fr/sites/default/files/page-container/img-storia-12.jpg

A Galbani entra no coração de todos os italianos com o seu famoso slogan “Galbani significa confiança”.

Nesse mesmo ano, a mozzarella Santa Lucia é lançada no mercado e se converte em um dos principais símbolos da história da marca.

Mozzarella Santa Lucia

A Mozzarella Santa Lucia, tal como foi criada em 1956, caracteriza-se pela sua forma particular: faz lembrar uma esfera alongada, apertada ao meio, que a faz parecer um “8” e é ainda embalada em caixas de madeira com gelo.

1959


http://www.ilgustoitaliano.fr/sites/default/files/page-container/img-storia-13.jpg

A estratégia de comunicação da Galbani já havia dado provas de sucesso desde a invenção da “embalagem” especial do Bel Paese, mas este novo achado confirma que a Galbani possui o talento de estar sempre à frente da concorrência no universo dos queijos.

Em 1959, Paolo Panelli encarna pela primeira vez o papel de uma personagem de um programa de televisão infantil, “Ercolino sempre in piedi”, e passa a fazer parte da história de toda uma geração de crianças. Simpático, popular, célebre, Ercolino não se limita a tocar o coração das crianças.

Ercolino sempre in piedi

A popularidade de Ercolino atinge o seu nível máximo. Surge a versão “insuflável”, que fazia as delícias de todas as crianças.

http://www.ilgustoitaliano.fr/sites/default/files/page-container/img-storia-14.jpg

1961


http://www.ilgustoitaliano.fr/sites/default/files/page-container/img-storia-18.png

O mundo das "carruagens", veículos típicos semelhantes a carroças, utilizadas até então para transportar o leite, termina definitivamente graças aos avanços tecnológicos dos anos 60. É a chegada dos caminhões!

O leite continua sendo transportado em barris clássicos e entregue e recolhido de manhã e à noite, mas algo mudou: as quantidades de leite aumentaram, bem como os quilometros percorridos por dia. Para ser um dos “menalatte” (transportador de leite) da Galbani, é necessário ter muita fibra.

Eis algumas histórias, contadas diretamente por estes homens incansáveis...
“As relações com os agricultores eram boas se fizéssemos bem o nosso trabalho. É claro que podia sempre haver um espertinho que entregava um barril que não estava cheio. Era assim que podiam começar as discussões…”

Canzio, “menalatte” e encarregado do transporte de soro de leite para a unidade de criação de porcos.

“Realizei este trabalho durante 13 anos, sem horários, pois tínhamos que seguir os transportadores de leite que iniciavam à uma da manhã e terminavam às oito horas. Uma noite eu saía meia-noite, outra uma da manhã, outra quatro da manhã... Os percursos não eram curtos: entre 100 e 120 quilometros por dia… e ainda por cima não era como é hoje, que existem placas com indicações: tínhamos que conhecer a rota de cor!

Giuseppe, inicialmente inspetor de qualidade do leite da Galbani e depois “menalatte”

A Galbani é a líder italiana das especialidades à base de queijo e um dos principais intervenientes do mercado da charcutaria. A empresa comercializa mais de 300 produtos em 50 países. Com 3100 trabalhadores e quatro unidades de produção na Itália, constitui uma das principais empresas do setor agro-alimentar.

Situadas no norte de Itália (Casale Cremasco, Corteolona, Melzo e Certosa), as quatro unidades de produção utilizam tecnologia de ponta. Todas elas estão certificadas de acordo com as normas ISO 9002 e ISO 14001.
A qualidade sempre foi palavra de ordem na Galbani. Os métodos de produção tradicionais e os controles rigorosos são uma garantia de confiança para os clientes e consumidores. Uma exigência da maior importância para a Galbani. A qualidade e a satisfação do cliente constituem prioridades absolutas. É por este motivo que os controles e os testes se aplicam a toda a cadeia de produção. A Galbani garante uma rastreabilidade sem falhas e cumpre normas de qualidade rigorosas, desde a obtenção de matérias-primas até à obtenção do produto final.

1965


http://www.ilgustoitaliano.fr/sites/default/files/page-container/img-storia-15.jpg

Até o momento, a Mozzarella Santa Lucia tinha a forma característica de um “8”.

Em 1965, o programa de televisão “Carosello” (constituído por pequenas peças cómicas ou por intervalos musicais), seguido por mensagens de propaganda, anuncia uma versão nova e inovadora: a Santa Lucia é apresentada em uma embalagem selada com o seu líquido de conservação. É verdade, a primeira versão “moderna” da mozzarella foi inventada pela Galbani!

1970


http://www.ilgustoitaliano.fr/sites/default/files/page-container/img-storia-16.jpg

É em Novara que nasce o primeiro Consórcio oficial do Gorgonzola. A Galbani é uma das empresas fundadoras do Consórcio, cujo objetivo consiste em “proteger e vigiar a produção e comercialização do Gorgonzola e a utilização da sua designação”.

Existem muitas regras relacionadas com a produção deste queijo e é importante que sejam cumpridas. Por exemplo, você sabia que apenas duas regiões italianas estão autorizadas a produzir o Gorgonzola?

Segundo a lei (e, naturalmente, segundo a tradição), apenas algumas regiões de Piemonte e da Lombardia têm o direito de produzir o famoso Gorgonzola.

1994

12 de setembro: jornada “portas abertas” na Galbani. A marca está realmente próxima dos seus consumidores.

2006

A Galbani associa-se à Lactalis, o líder mundial dos produtos lácteos à base de queijo. A marca torna-se ainda mais internacional.

2008

Nasce o grupo Lactalis Italia, que agrupa marcas históricas do universo queijeiro italiano, como Invernizzi e Cademartori, e, é claro, Galbani.

2012

http://www.ilgustoitaliano.fr/sites/default/files/page-container/img-storia-17.jpg  

2012: A Galbani comemora o seu 130.º aniversário.

130 anos de personalidades, de histórias, de curiosidades, de produtos e de escolhas. O trajeto da marca passa também pelo seu logotipo!

2016

No Brasil, 9 entre 10 brasileiros consomem mussarela toda semana. Além disso, 70% dos brasileiros querem comer pratos mais leves como saladas, por exemplo. O país também conta com uma grande quantidade de descendentes italianos e com isso, a culinária italiana é uma das mais populares e apreciadas por aqui.
Nesse contexto, o grupo Lactalis presente no Brasil com seu primeiro escritório comercial desde 2011, identificou uma oportunidade de construir toda essa história de sucesso também no Brasil.
A principal mussarela consumida no Brasil é a fatiada, proveniente de uma peça amarela com textura mole. A Mozzarela Fresca Galbani produzida no Brasil, respeita a tradição e origem italiana, e possui o formato de bola e bolinha, com cor branca e conservada na água, o que garante o sabor, frescor e suavidade dos produtos.
A marca também já está ampliando sua linha de produtos e em breve, trará muitas outras novidades para os consumidores apaixonados pelos Queijos e pela Culinária Italiana! Aguarde!